Arca do Axé

HISTÓRICO

A Associação Cultural, Comunitária e Carnavalesca Arca do Axé e o Projeto Cultural Engenho dos Negros, nasceu em 20 de novembro de 1996, a partir de um grupo folclórico formado por artistas, professores e pessoas das comunidades de Beiru, Engomadeira e Cabula.  Entre maio e julho de 2007, a Banda Arca do Axé gravou seu primeiro CD.    

CURIOSIDADES

Em 2008, o bloco ganhou o prêmio de melhor fantasia. A Banda Arca do Axé já se chamou Lata de Manteiga, Arca do Saber e Igô unlá. No dia 21 de julho de 2007, o grupo gravou o samba-reggae “Agosto de 1798” (de autoria de Domingos Sérgio) dentro de um ônibus, com pandeiro, meia-lua e agogô, e fazendo percussão com os bancos, o aro das janelas e o piso de chapa do ônibus.

AÇÕES SOCIAIS

A escola comunitária, fundada há 14 anos, desenvolve educação infantil, alfabetização e cursos profissionalizantes para jovens e adultos. Conta também com horta comunitária, biblioteca e oficinas de dança afro, percussão, artesanato, máscaras, música, informática, audiovisual, idiomas e calçados. A associação também mantém grupos de manifestações folclóricas (capoeira, maculelê, bumbameu-boi, ala de baianas e banda de percussão), com a 

participação de adolescentes, jovens, adultos e idosos.  

PRESIDENTE

Domingos Sérgio Freitas Silva 

ENDEREÇO
Travessa São Francisco, nº 214, Engomadeira.

 

Texto do Catálogo Ouro Negro-Carnaval 2010

 
  Site Map