Ilê Aiyê

HISTÓRICO

Primeiro bloco afro fundado na Bahia, o Ilê Aiyê nasceu no Curuzu, Liberdade, e já foi premiado diversas vezes como o melhor bloco afro do carnaval baiano. A discografia do Ilê Aiyê, batizada com o nome de "Canto Negro", é composta por quatro discos. No CD "IV Canto Negro", lançado em 1998 e produzido por Arto Lindsay, foram gravadas músicas que fizeram sucesso ao longo dos primeiros 25 anos do bloco. Pela Band'Aiyê já passaram grandes mestres da percussão baiana, como Mestre Bafo, Mestre Carneiro, Mestre Eron, Mestre Mulçumano, Mestre Valter, Neguinho do Samba, Mestre senac, Mestre Prego, Ninha, Robertinho Alazarrô, Carlinhos Brown, Ademir. O Ilê Aiyê já se apresentou em inúmeros países, a exemplo de Angola, Benin, estados Unidos, França, Itália, Alemanha, Dinamarca, Equador, Colômbia e Argentina.

CURIOSIDADES

O Ilê Aiyê significa "Casa dos Negros". A Liberdade é o bairrode maior população negra do País: mais de 600 mil habitantes.

AÇÔES SOCIAIS

O bloco mantém um projeto de inserção pedagógica que contempla a escola de educação formal Mãe Hilda e a de educação infantil Banda Erê. Também oferece cursos profissionalizantes de assitente de cozinha, estética afro, informática, confecção de instrumentos e telemarketing.

PRESIDENTE

Antonio CArlos dos Santos (Vovô)

ENDEREÇO

Rua Curuzu, nº 228, Liberdade

 

Texto do Catálogo Ouro Negro-Carnaval 2010

 
  Site Map